24.3.10

INCAPACITADO

Custa-me muito assistir a certas coisas! Do que oiço, do que vejo, e do que leio! Vejo tanta injustiça e tanta gente a sofrer e sem que possa fazer nada e sinto-me incapacitado. Estas palavras não têm um destinatário específico... ainda que possa parecer, o destino é a humanidade e a frieza com que a maioria trata os seus semelhantes! É certo todos aspiramos ao melhor, mas por vezes temos de nos contentar com o pouco e fazer muitos sacrifícios. Eu tenho pautado a minha vida por esses padrões e se é certo que tendo chegado longe, consegui fazer uma licenciatura e um mestrado, e dois cursos profissionais. Claro que passei muitas noites sem dormir para poder estudar, alguns dias só com uma refeição para poder comprar os livros, eu sei lá! Ainda não vi esses esforço reconhecido, mas não quero que me chamem doutor, quero é que me deixem fazer aquilo que aprendi!
Também para publicar os meus livros tive de ser eu a dar o contributo fundamental, além da minha inspiração e esforço, tive que adiantar o dinheiro! Não sou uma pessoa realizada... longe disso, mas continuo a pensar nos que estão piores que eu e a ser solidário com o seu sofrimento já que não lhes posso dar mais nada! As lágrimas dos outros ferem-me a vida e eu sinto-me incapacitado para lhe as poder secar!

2 comentários:

Lu! disse...

Custa sentirmo-nos presos...

Custa ver que nada passa do nada...

Custa tanta coisa...

Eu tenho o 12º ano. Gostava de tirar um curso superior (sempre sonhei acabar o 12º e ir para a universidade, e ter a vida de estudante tanto sonhada...) não fui! Não me deixaram estudar, fui obrigada a trabalhar... E fui trabalhar e trabalhei sempre. Sinto-me frustrada porque não faço o que me satisfaz. O sonho ficou e continuo a não pode-lo alcançar... Hoje já não sei se algum dia o vou fazer, naquela altura fazia sentido, hoje em dia com a vida que levo seria mais um peso. Trabalhar e ainda estudar, seria complicado, mas não impossivel. Mas... Até poderia conseguir uma bolsa para as propinas, toda a gente diz isso, mas esquecem-se que não são só as propinas, é a gasolina porque teria que me deslocar a uma grande distancia, era todos os outros gastos e não posso nem tenho como...

Vou adiando e perdendo a capacidade de querer...

Chego a um ponto de não saber mais o que quero, se quero e porque quero...

Custa muito sonharmos outra realidade que não esta...

Beijinhos e mais uma vez agradeço os comentários que me tens deixado =)

Lu! disse...

Admiro o teu esforço para obter o que sonhas-te =)