14.7.10

IDEOLOGIA NEO-NAZI

No decurso das jornadas parlamentares do PSD, um ex-ministro das finanças (Ernâni Lopes) teve a desfaçatez de afirmar que se fosse governante neste momento reduziria o vencimento dos trabalhadores da Administração Pública em qualquer coisa que poderia ir até aos 30%, ficando-se pela média dos 15%. O que este indivíduo estava a afirmar é que os salários em termos gerais, segundo o seu padrão de governante iria sofrer um corte de 15%, uma vez que é nos salários da Administração Pública que os patrões assentam o referencial dos aumentos no sector privado, como todos sabemos!
Se aquele senhor, tivesse de viver com 450 euros mensais não falaria assim, e embora eu ganhe mais conheço muito boa gente que é esse o vencimento que usufrui, levantando-se às quatro da manhã para estar a trabalhar às cinco da madrugada!
Aliás este tipo de afirmações, completamente neo-nazis, não tem nada a ver com a economia nem com economistas, tem a ver com um sujeito ganancioso de ideias retrógadas, apenas preocupado em mandar uns bitaites e cobrar uns valentes cobres. Ora sendo isso que ele deseja para os portugueses, e quem não se sente não é filho de boa gente, só desejava que ele sofresse mais 15% do que sofre agora e vivesse menos 15% do que possivelmente irá viver. Só faltou dizer que mandava tudo para o Tarrafal de novo! Tem claramente uma ideologia Neo-Nazi!

1 comentário:

Antonio Branco disse...

também acho algo exagerado este tipo de comentários. mas o país andou a gastar mais do que podia durante anos. agora os cortes serão em tudo e para todos. justos ou não... é como termos comprado uma casa de 5 assoalhadas e ficar sem um tostão ao fim do mês depois de pagar a prestação. surge uma despesa extra que nos impede de pagar a casa por 4 ou 5 meses e o banco fica com ela. quer queiramos quer não...