27.7.10

OS FOGOS CONTINUAM

Quase todos os anos por esta época o país é devastado por enormes incêndios. É certo, não é só cá, mas falo de nós porque é isso que mais nos interessa. Por um além de ser uma situação ciclíca e também resultado do clima que temos, muito propenso a este tipo de ocorrências. Lembro-me que ao estudar Geografia, explicavam isto como uma naturalidade do nosso clima mesclado de atlântico com mediterrânico. E os fogos continuam
Mas também é certo que ouvimos aos mais antigos relatos que os incêndios no passado não ocorriam com a mesma frequência em razão das matas estarem limpas, não só porque havia mais gente a trabalhar nas tarefas do campo, agricultura e silvicultura, mas também por um maior zelo que se tinha pela propriedade pessoal, e ainda pelas necessidades e aproveitamento económico de tudo o que resultava da floresta.
Ora, esse padrão de vida perdeu-se! E como é hábito em Portugal, uns meros tecnocratas, sentados num gabinete qualquer em Lisboa tomam decisões sem conhecer o país. Quando se fala tanto em "clusters" (seja nichos de especialização económica). Portugal nunca soube aproveitas a sua floresta convenientemente a não ser para produção de pastas de papel. Então legislou-se para impedir que nas nossas festas populares e romarias fosse proibido lançar foguetes ou fogo de artifício. Em vez resolver o problema na origem, penalizou-se um sector da economia, porque os fogos continuam e há muito que os foguetes foram proibidos. Mas há outras coisas que ficam aqui como reticências, mas muita gente sabe o que é....

1 comentário:

Lu! disse...

É bem verdade e de ano para ano vai ser bem pior.

Qualquer dia não existem mais florestas...

E respiramos não sei o que...

Em vez de cuidarem do nosso bem essencial só pensam em impor regras parvas e subir impostos...

Oh céus!

Beijinhos