30.7.10

DE FUGIDA, UMA HOMENAGEM MERECIDA

Só aqui passei de fugida, mas por uma razão que considero de justiça. Morreu o António Feio, e se antes o admirava, agora que ando por esses meios do teatro (ainda que amador) tinha reforçado essa admiração. Lembro-me que o vi pela primeira vez, ainda na televisão a preto e branco (acho que já fiz referência a isso aqui no blogue), quando havia um género de telenovela (Noite de Teatro - nos anos 60/70), que estou em crer se chamava "Gente Nova"! Não tenho a certeza se era assim, mas aqueles episódios à quarta-feira à noite queria fazer a reprodução televisiva do Teatro Radiofónico que fazia sucesso no antigo Rádio Clube Português!
Pode ser que estejam aqui uma série de erros e agradeço as possíveis correcções, mas uma coisa é certa o António Feio participava nesses episódios, como menino Manelito, representando o papel de filho de Rui de Carvalho.
Aqui fica a minha homenagem!

1 comentário:

Lu! disse...

Era um grande comediante.

Fiquei bastante triste com a sua morte =(

Beijinhos