26.3.11

CONHECER PESSOAS

Por natureza sou um humanista, e como tal é etendível que goste de conhecer pessoas, que goste de me relacionar com elas concordando ou discordando, falar, conviver, debater, reflectir até se preciso for beber um copo.

Hoje tive esse grato privilégio de conhecer mais uma pessoa, almoçar e conversar um bocado de um modo tranquilo e pleno. Gostei! Gostei de conhecer aquela pessoa (que por uma questão de ética vou manter anónima), e gostei da sua forma de ser. Talvez tenha exagerado um bocado e de certo modo controlado o diálogo, o que diga-se de verdade pode ser um sinal de má-educação, mas não foi esse o sentido, mas antes o de tentar evitar que nos puséssemos só a comer e de boca calada. Talvez tenha sido uma conversa um pouco "intimidatória", mas a minha vontade era que não fosse assim.

Fiquei com boa impressão, e nesta coisas habitualmente não me engano. Quem me cai no "goto" à primeira é boa pessoa. Espero ter dado o primeiro passo para uma boa amizade, porque ainda que lhe reconheça uma diferença de mentalidade em razão da idade, pareceu-me uma pessoa muito mais forte e tranquila do que a ideia que antes tinha. O ser humano é um animal gregário e sociável e só com a criação de laços de amizade a sociedade pode progredir... por mais redes sociais que existam. Como é engraçado estar com amigo, já um bocadinho animado e dizer uma parvoíce de que todos se riem inclusive nós! Isso só se consegue conhecendo pessoas.

2 comentários:

António Branco disse...

não há melhor do que estar com amigos. eles começam é a rarear... por modificação de hábitos. por complicações da vida. por maior exigência...

Lu! disse...

:)