15.3.11

PARALISADO

Parece que não mas estar paralisado, neste momento, é o melhor que há! Claro que também se fala a sério brincando e o sentido de humor também faz falta. Ontem e hoje e sabe-se lá até quando as empresas de camionistas resolveram paralisar de modo a que o governo satisfaça os seus desejos sobre uma série de matérias. Depois de muitas ameaças e de negociações que nunca mais chegavam ao fim, esses empresários resolveram parar e parece que em certos sectores já estão a provocar efeitos negativos na economia.
Mas como antes dizia, nesta ocasião a melhor solução é paralisar. Pois essa opção leva a que não se ande para a frente nem para trás e como o país está a sofrer um retrocesso, de uma dimensão de que não há memória, sempre é preferível ficar como estamos. É que se não avançamos, com a paralisação, temos a certeza que também não recuamos, ou seja é como aquela canção que tinha como refrão "para melhor está bem, está bem, para pior já basta assim"1
Bem, agora mais a sério! Sem dúvida que a paralisação das transportadoras vai ter influência negativa na economia portuguesa e poderá ser o rastilho para o aumento da contestação e a chave que vai abrir as portas ao FMI. Mas isso comparado com a ameaça nuclear que paira sobre o Japão é apenas um susto, e se ainda há meia dúzia de meses alguns cientistas e economistas em Portugal faziam a apologia da opção pelo nuclear como modo de fazer baixar a factura energética do país aí está a resposta. Talvez com este aviso também essas ideias fiquem paralisadas.

1 comentário:

Lu! disse...

Durou apenas dois dias e foi o suficiente para abanar o país, mas... Era preciso muito mais para que realmente se mudasse algo.
Beijinhos