6.4.10

GENTE MARAVILHOSA

Nunca tive por hábito tirar férias na Páscoa, mas este ano aproveitei um dia de férias que havia ficado por gozar do ano passado e tirei quatro para um passeio. Claro fui a convite de um casal amigo que me está sempre a desafiar para ir a sua casa. Na maior parte das vezes recuso devido aos meus afazeres e compromissos. Desta vez mandei lixar essas obrigações e aí fui eu, por esse Portugal desconhecido até aos segredos e belezas do Marão. Sexta-feira de madrugada (5horas), estava a pé e por volta das 6,15 h já estava a rumar para tais paragens. Até Coimbra ainda ia identificando muitas dos panoramas conhecidos, mas quando passámos para os lados da Lousã e outras localidades do interior do país ia descobrindo pormenores fabulosos das nossas lindas paisagens. Fomos avançando a uma velocidade razoável direito a Viseu, Lamego, Vila Real, claro sempre ao lado destas cidades porque seguimos pela via rápida (acho que é a A24).
Começámos a subir o Marão por entre um nevoeiro denso que não deixava ver nada a mais de 10 metros (um palmo a frente do nariz, como soi dizer-se), e a velocidade passou a ser mais reduzida e mais cautelosa. Mais de mil metros de altitude e poucos veículos deixavam uma ideia de isolamento em que só as escarpas da montanha pareciam querer desafiar a nossa tranquilidade. Aos poucos a névoa (que eram verdadeiras nuvens) ia-se dissipando e faltavam cerca de 15 minutos para as 11 horas quando chegámos a Valongo de Milhais, um cantinho escondido nas faldas agrestes do Marão que não é o paraíso mas tem gente maravilhosa e conta entre si com um herói (já falecido) da I Guerra Mundial.

1 comentário:

Lu! disse...

Que belo passeio =)

*Kiss*