19.5.10

O VERDADEIRO CALOR

Desculpem a minha pouca vergonha, mas eu não tenho papas na língua e como detesto mentira, ou me calo sobre determinadas realidades que vivo ou conheço, ou então tenho que dizer tudo do modo mais correcto, mas também nu e cru!
Finalmente senti o verdadeiro calor, como eu gosto! De tal modo que ontem quando cheguei a casa, depois de um banho de água tépida, estive a ler até cerca das duas da manhã e depois deitei-me completamente nu (nuzinho mesmo) sobre a roupa e dormi que nem um santo e só sobre as 7 horas da manhã senti um pouco de frio e foi quando deixei o corpo escorregar com suavidade para debaixo do lençol.
Esta é a principal razão porque eu gosto do verão e do calor! Toma-se um duche e depois nem é preciso andar a arrastar toalhas e roupas para aqui e para ali porque o corpo seca-se sozinho sem mais exigências. Claro isto é uma vantagem para quem não tem crianças em casa, ou quaisquer outras pessoas, isto é para quem vive sozinho... vá lá não estou a contar com a gata porque essa por inconsciente não se preocupa com aquilo a que os humanos chamam pudor! Fica satisfeita por lhe colocar a comida e a água a horas certas.
Agora já começo a dormir a rir com o verdadeiro calor... e até fico mais satisfeito!

1 comentário:

Lu! disse...

hihihihi

Achei piada a este texto =)

Tens uma gatinha? Que fixe, eu adoro gatos =)

A vantagem de ser te um espaço só nosso é isto, é podermos ser nós mesmos =)

Beijinhos