26.10.10

PROLONGAMENTO E DECLARAÇÃO

Bem sei que nem toda a gente se importa com isto, diria mesmo a maioria do povo português, mas o prolongamento das negociações sobre o Orçamento de Estado para 2011 foram adiadas para amanhã de manhã! Por um lado esta continuação pode crer confirmar uma vontade férrea dos nossos políticos em chegar a um acordo, por outro pode significar que as distâncias são tão grandes que é difícil um entendimento.
Atrás referi que a maioria dos portugueses não se preocupam com isto, infelizmente é verdade e este é um grande erro, pois essa apatia durante anos a fio é que nos terá levado ao descalabro que hoje nos bate à porta e certamente se vai prolongar durante muitos anos (já o escrevi num jornal local e na ocasião apontava uma década), como aliás o economista Daniel Bessa fez questão de sublinhar hoje para alguns órgãos de comunicação social.
Mas se a aprovação do Orçamento pode deixar (aos que se interessam) alguma ansiedade, também é com igual espírito que se aguarda a declaração do Presidente da República, professor Aníbal Cavaco Silva, que está prometida para esta noite. Marcelo Rebelo de Sousa antecipou o acontecimento como se fosse a apresentação da recandidatura a Belém, mas suponhamos que por razões que estão fora do nosso alcance (como alguém me sugeriu hoje), se trata de outra questão!
E se o prolongamento levar ao adiamento da declaração que por todos é esperada? Há que pensar nisso também!

1 comentário:

Antonio Branco disse...

acho que a discussão foi atrasada para não dar a Cavaco o prazer de fazer o seu anúncio depois de um acordo sobre o orçamento... o Sócrates pode ser má pessoa. mas não é parvo.