13.1.11

CALAMIDADES

O que se está a passar neste momento no Brasil e na Austrália, no tocante às intempéries, são razões para nos preocuparem a todos! É certo que proliferam os "fundamentalistas" do ambiente mas em muitos aspectos eles têm razão e deve tomar-se em atenção os alertas que vão dando, mesmo que em alguns aspectos exagerem! Também não é de agora o aparecimento de diversos fenómenos climáticos, mas nas últimas décadas eles têm-se repetido com uma frequência muito para além do normal.
Desde as primeiras cimeiras internacionais sobre o problema das alterações climatéricas que se tem alertado os governos para a calamidade universal, sobretudo após Marraqueche com o seu epílogo traduzido no famoso protocolo de Quioto. Contudo salvo raras excepções, nesta como em tantas outras coisas quem nos governa (em todos os Estados) está-se "maribando", adoptando a conhecida filosofia de "quem vier atrás que feche a porta!
E é neste panorama universal que as calamidades se vão repetindo ano após ano e nos locais mais imprevisíveis, como aconteceu há pouco tempo com o tornado de 7 de Dezembro em Tomar, o que viria a repetir-se passado quinze dias com dimensões muito menores, nos arredores da mesma cidade ou mais visíveis na Figueira da Foz em outra ocasião. Já não é novidade para ninguém que o mundo está a viver uma era de calamidades a todos os níveis!

1 comentário:

Lu! disse...

Estive agora mesmo a ver a reportagem do que se está a passar no Brasil e fiquei de rastos... Eu raramente vejo televisão ou leio notícias. Assumo que não gosto! Mas agora estava a ligar a tv e pimba apanhei com aquilo... Meu Deus... Tem sido muita calamidade...
Beijinhos