13.12.10

NEGÓCIO N(D)A CHINA

O ministro das Finanças Teixeira dos Santos, está desde ontem na China, acompanhado de uns certos técnicos e secretários do seu ministério, para vender dívida pública portuguesa, dando assim cumprimento às intenções manifestadas em dois momentos anteriores pelos governos e respectivos titulares de Portugal e da China.
Não se tratará tanto de um negócio da China, mas muito mais de um negócio na China e que de acordo com as primeiras notícias, as negociações que o suportarão terão corrido bem para os nossos representantes. Claro que daqui não resulta de imediato que o negócio esteja concluído ou que venha a ser concluído no curto espaço de tempo. Além do mais os chineses estão numa posição de vantagem, dado que os juros para a divida portuguesa hoje já atingiram os 6,5%, o que quer dizer que quanto mais tempo o governo chinês protelar o acordo final mais apertado vai estar Portugal e maiores vantagens virão para a China.
Seja como for neste negócio, não se prevêem grandes vantagens a longo prazo para o país nem para os seus cidadãos, contudo, de momento a asfixia é tal que se vendem os "anéis" todos ao desbarato até ao dia em que também se perderão os dedos. A ver vamos por quanto tempo nos podemos gabar de os ter.

1 comentário:

silvia disse...

Pois é Virgilio! já não bastava nos terem tirado a tanga, agora ainda ficamos com os olhos em bico! Onde está o Povo que partia á descoberta por mares nunca dantes navegados?!